Nangten Menlang - Centro Médico Budista

Biografia de Tulku Lobsang Rinpoche

Tulku Lobsang Rimpoche é um destacado e precioso mestre budista. Os seus ensinamentos assentam nos ancestrais conhecimentos tântricos que constituem a base do budismo, medicina e astrologia tibetanos. Com profundo conhecimento destas matérias, Rimpoche apresenta agora ao mundo o conhecimento da sua venerável linhagem, integrando várias disciplinas numa só, tal como era originalmente. O conhecimento e experiência de Tulku Lobsang Rimpoche, a sua forma natural e compassiva de ensinar, a sua bondade geral e a sua sabedoria fazem com que seja um precioso e valioso mediador e transmissor da cultura e tradições budistas tibetanas.

A infância no tecto do mundo

Tulku Lobsang nasceu em 1976, no ano do dragão de fogo, no seio de uma família de camponeses, nos Himalaias. Muitos lamas reencarnados nasceram nesta família. Tulku Lobsang passou a infância na natureza, sob os cuidados de sua mãe. Surpreendia-a permanentemente com os seus jogos especiais. Certa vez, tentou voar do cimo da casa de três pisos, com a ajuda de um guarda-chuva, que se desfez imediatamente; felizmente o menino saiu incólume da aventura. Aos seis anos de idade, Tulku Lobsang Rimpoche entrou no Mosteiro de Sowa, a escola monástica budista mais próxima. Aos onze, foi para o Mosteiro Bön de Nangzhig, que é actualmente o maior mosteiro da tradição Bön no Tibete. A designação completa do mosteiro é Nangzhig Gön Chen, que significa algo semelhante a “Grande Mosteiro da Visão Pura”, sendo também por vezes referido como Narshi Gompa. Aí Tulku-la recebeu formação de seu tio que era Abade do mosteiro. O Mestre cuidou dele como se de um filho se tratasse e introduziu-o aos ensinamentos da tradição Bön. Tulku-la recebeu dele as suas primeiras experiências nos ensinamentos secretos do Dzogchen e dos rituais Bön.

Tulku Nyentse

Enquanto Tulku Lobsang estava no Mosteiro Bön, o oráculo comunicou aos monges do Mosteiro de Sowa que havia sido identificada a reencarnação do seu Lama, Tulku Nyentse. Numa cerimónia aberta do oráculo, quando os monges perguntaram quem era a reencarnação do seu Lama, o jovem Lobsang foi indicado. No entanto, os monges não tinham a certeza se o oráculo se referia efectivamente àquele rapaz tão irrequieto. O oráculo confirmou que Lobsang era, sem dúvida, a verdadeira encarnação do Lama Nyentse. No mesmo momento o oráculo disse ainda que Lobsang não permaneceria no Mosteiro de Sowa, ocupando o trono como era tradição. Em vez disso, afirmou que Lobsang viajaria pelo mundo ensinando e ajudando os outros e que, ao fazê-lo, ajudaria da melhor forma o Mosteiro de Sowa e a aldeia vizinha. Assim, com treze anos, Tulku Lobsang Rimpoche foi entronizado como a oitava reencarnação de Tulku  Nyentse numa cerimónia festiva no Mosteiro de Sowa. Mas partiria pouco depois, tal como o oráculo previra.

A primeira encarnação do Lama Nyentse foi o Abade do Mosteiro de Gaden, perto de Lhasa. Esse Lama Nyentse foi um grande Mestre do protector do Dharma, Yamaraja, e vivia em ligação constante com esta divindade masculina. Na quinta encarnação foi um grande iogui, famoso pelas suas faculdades mágicas. Nesta oitava encarnação, o Corpo, Palavra e Mente de Lama Nyentse reencarnaram separadamente em três pessoas diferentes. O Abade do Mosteiro de Gerdeng. foi o primeiro a ser identificado como a reencarnação do Corpo de Lama Nyentse. Como não permaneceu no trono do Mosteiro de Sowa, contudo, o mosteiro continuava sem um líder espiritual. Tulku Lobsang foi identificado em seguida e é a reencarnação da Palavra de Lama Nyentse.

Como Tulku Lobsang Rimpoche beneficiaria o mundo através das suas viagens e ensinamentos, manteve-se a necessidade de encontrar alguém que ocupasse o trono do Mosteiro de Sowa. Assim, alguns anos depois de Tulku Lobsang ser entronizado e ter deixado Sowa, um terceiro monge, com a mesma idade de Tulku Lobsang, foi identificado como a reencarnação da Mente de Lama Nyentse, tendo permanecido no Mosteiro para o dirigir. Ele e Tulku Lobsang Rimpoche estudaram enquanto crianças com os mesmos professores e mantêm a mesma proximidade até hoje.

Pouco depois da sua entronização no Mosteiro de Sowa, Tulku Lobsang Rimpoche mudou-se para o Mosteiro de Amchok onde recebeu os seus ensinamentos formais. Já no início do seu período de estudos em Amchok, o jovem Tulku Lobsang impressionava as pessoas com as suas capacidades curativas. Em seguida, prosseguiu os seus estudos no Mosteiro de Labrang.

Aí, aprofundou os seus conhecimentos no Sutra, Medicina e Astrologia. Além dos estudos gerais no mosteiro, Tulku Lobsang foi ensinado em privado por uma série de mestres em Medicina e Astrologia. Um dos seus professores foi o astrólogo Geshe Jamyang Nyima. O erudito Lama Gungtang de Amdo instruiu-o nos ensinamentos do Tantra e transmitiu-lhe as iniciações mais importantes. Ao longo dos anos seguintes, Tulku Lobsang Rimpoche recebeu ensinamentos gerais de todas as oito principais escolas do budismo tibetano.

Ensinamentos e mestres

De um modo geral, Tulku Lobsang recebeu ensinamentos Gelug, mas estudou ainda Bön, as tradições secretas do Kalachakra Jonang e as tradições Mahamudra. Assim, recebeu ensinamentos gerais de todas as tradições budistas tibetanas sendo considerado mais correctamente como Rime. Continua actualmente a ser praticante de todas as tradições.

Tulku Lobsang Rimpoche teve muitos professores, mas os principais foram Geshe Samten no Mosteiro de Amchok no leste do Tibete, em filosofia, Geshe Jamyang Nyima no Mosteiro de Labrang em medicina e astrologia, e Geshe Sherub Nyima no Mosteiro Bön de Nangzhig, que foi seu mestre especial de astrologia. Quando era jovem, no Mosteiro de Sowa, Geshe Lodrup ensinou Tulku Lobsang Rimpoche leitura, escrita e memorização. Lama Gungtang conferiu a Tulku Lobsang Rimpoche a maioria das suas transmissões e iniciações – como a transmissão do Kalachakra e Mirta Gyatsa, que significa 100 Transmissões do Mandala. 

Tulku Lobsang Rimpoche recebeu transmissões médicas, como a Mangnergajama de Geshe Tsukdruk no Mosteiro de Labrang, que lhe deu igualmente iniciações e ensinamentos em essências florais e da água. As tradições do Kalachakra secreto Jonang foram recebidas de Kembo Narshe e Lama Dorje. As tradições Bön do Dzogchen foram-lhe transmitidas pelo seu tio, Ak Yeshi. Os quatro professores privados e pessoais de Tulku Lobsang Rimpoche eram igualmente reencarnações de Lamas – Tulku Narke, Tulku Serchen, Tulku Kaynyang e Tulku Tsurmon, todos do mosteiro de Amchok. O seu Lama-raiz é Tulku Serchen. Tulku Narke foi um professor muito próximo. Viajava sempre com Tulku Lobsang  no Tibete, cuidava dos pormenores da sua vida diária e supervisionava a sua prática. Ao todo, Tulku Lobsang Rimpoche teve 35 mestres principais de quem recebeu instruções, transmissões e iniciações específicas.

A Índia e o Ocidente

Em 1993, Tulku Lobsang Rimpoche deixou o Tibete e viajou para o sul da Índia, para o Mosteiro de Gaden Shartse. Em Gaden, aprofundou os seus conhecimentos dos textos budistas clássicos. Após cinco anos no Mosteiro de Gaden, Tulku Lobsang Rimpoche foi para Dharamsala para passar a herança cultural tibetana a tibetanos e a ocidentais. Desde 2000 que Tulku Lobsang Rimpoche tem vindo a viajar por vários países, dando ensinamentos e palestras sobre medicina, budismo e astrologia. Em Março de 2002, criou um centro médico, Nangten Menlang – Centro Médico Budista, no norte da Índia. Actualmente, o Nangten Menlang está sedeado em Viena, Áustria.